sábado, 23 de maio de 2015

Ela se fez Poesia

I

Foi assim. A Calmaria adentrava em meu coração tal uma tempestade
Tua Melodia e Tua Mensagem assim exigia
O que requereu de mim elevar-me ainda a tua vontade
Para adentrar no dia que tu me abrias

Ainda sim o que de Beleza se espalhou ao Mundo
Não havia florescido em meu Coração
Brilhavas gotas com Tua Luz e Cor em cada Segundo
Mas para fluir precisaria do toque e do tecer de tuas mãos

As não ditas sinas em meu coração por tempos de mais se estenderam
Noite após noite coração meu - um leito maldito
Para se deitar a alma e amaldiçoar os corpos
Onde não me elevo e não me entrego

Criou-se assim em mim a inimistade
Inveja da Divindade
Que lança Criaturas na imensidão
Com Amor Interminável
E Laços Inquebrantáveis

II

"- As Obras de Labor e Tempo em Irmandade
Procurem a Montanha
Imprima nesta o Semblante
Que Revele as bonas Obras do Amor
Seja por abraços ou abalos
Flores ou outros tremores
Haja em todo Espaço
Onde caiba o Abraço
Que para sempre há de crescer
E fazer crescer quem está neste enlaço
A Fonte Inesgotável de Ser
A tudo o que ousou ser

Porque quem olha em guia sábia
Vê que o que antecede é Carinho Primeiro
O que está diante de nós é Caminho
Adiante é o Destino
O qual podereis chamar entre vossas Amizades
Se souberdes refletir bem vossas almas naquele Rio

Em cada Beijo que te envio
Saberás encontrar um querido Ensejo
Então aprenderás que escolher um Desejo é também colher
E trazê-lo ao Jardim que Amas
Nas Estrelas Convidadas que visitaras
Cearás com a Sabedoria diante do verso e do Universo
Assim... Que tu extraias chamas dos Orvalhos de Sol
E que tu extraias Brisas do Lunar Farol

Ousa Amar e Mudar
Ousa Amar e Mudar
E então poderás Cantar!"

III

Ah! Em que caminhos poderei te encontrar?
Que quando te chamo não te fazes Melodia
Que quando Amo tu não te fazes Milagre
Nem Encontro ou Consolo quando por ti presto insana porfia
E incansável obstinação a vagar pelo Mundo Vão
Ah! Porque Tu não confessas o que te faz Poesia?

Que estranho pensar este que me instigas
Aproximas o Mistério e Desvias de mim o Segredo
Ampliar o Entendimento é crescer em Desertos Crescentes
E hás para mim que Maior e Mais brilhante céu desta noite será
Maior razão para gritar a mim: - Alma minha! Alma minha! Olha para cima e te consola!
- Não!
Ao largo que nesta sina com o coração manso menos descanso
Ora! Porque tu não confessas o que te faz Poesia?
E este demasiado trilhar para abrir as portas ao Extasiado Olhar?
Não te turba a confessar o que te faz Poesia?

Confessa agora o que te faz Poesia!
Tens em alta conta os Ventos Vindos em Segredo
Com Multidões e Histórias de Amores Milhares no Olhar
Dignas a Atravessar todos os Momentos
Óh! Amigas Destes Ventos
Amiga de banhar-se nestes Rios em cor de Mar
A Convidar toda sorte de Ímpetos e Espíritos bem dispostos
Para Celebrações ao Antigo Amor
O qual tu conheces as várias faces
E ainda ousas também convidar sortes de almas tal a minha
Que em tudo as sinas alegres atiram cinzas
Ao Amor não são enviados e não se enviam
A Espera e obstinação somente que tu confessasses
O que te faz poesia...

IV

Da Angela ouvia e também da potenta Valquíria
O que não podia ser bem e nem dito
A um ser a vagar no mundo
Ouvindo uma perduvida
Para o mais que depois creria

Persevera este num atrevimento
Por Ela

Que não confessava e não se arrependia
Indiferente se eu contemplava - só vivia
Na Noite que para mim eternamente brilharia
Para Ela um Todo Dia.

...Acende então um candeeiro na Lua em Mar Verdade e Rosas Celestes Beninas...

E Ela se fez Poesia

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Balada Noturna

Conhecer os Novos Amigos / Coração Gera
Se move / Nova Geração de Corações / As Coisas se movem
Nos movemos por Dentro / São Novos Amigos de Nós e do Tempo
Contentamento é uma Ação / Carpinteiros do Universo fizeram mesas as milhares
Para Nossa Celebração / Nosso Labor de Almas traz a Obra Obreiros Universais
Sentemo-nos as mesas, pessoas queridas de Minha Alma / As Mesas Eternas Conhecem nossas Vozes e Cânticos por Alma
Compartilhemos esta Eternidade e Felicidade / Novas Amizades no atravessar de Tempos entre Tempos.

Tudo o que sinto
(Vibro por vós Pessoas Amadas - Em cada Corda-Sinfonia de meu Ser)
As Primícias
Daria a estas os vossos Nomes
E chamaria através da Forma Correta
Ateria-me a vera desta Ciência
E guardaria o Amor
E guardaria o Amor
Que lutaria por cada Instante-Significado de Vós
Fortalezas de Minha Alma
Belezas da Alma Divina
Em que percorremos sem maiores segredos
Dos Belos Cânticos as Amistades que agora nos Anima
Não percorremos todos os Labirintos dos Tempos a se fabricarem em Nós Ainda
Que o Nosso Abraço é muito longo
Ainda mais longo que o Mistério de nossas vozes a dizer uma a outra
"Alma-Amiga, Alma-Amiga!
Nossa Noite significará milhares de milhares Noites
Tais a abundância das amizades entre o Exército de Estrelas
Fique esta Noite e cantemos ao Abraço com que nos acolhe agora a Natura".

Ainda Melodias e Amor que não conhecemos será Desvelado nesta Noite

Tal somente a Noite Desvela e tal somente o Amor Revela

Ainda o que não sabíamos e mesmo assim habitava entre Nós

Viveremos - Hoje Viveremos

Ainda as Luces se movem por Nós e os Jardins se colorem de Nós

Por Nós os Sós e os Sóis

Estas Flores-Olhares colhemos e nos doamos de presentes Uns aos Outros

"Almas-Amigas - Almas Amigas"

- Esta Noite, Esta Noite!'

---
Dedico este poema a todas Amizades Geradas em torno de uma Vontade de Saber :

Alex Alves

Alexandre Costa

Alice Lara

Aline

Aline Silva

Allisson Vasconselos

Ana Júlia Lima

Ana Luisa Kaminski

Annymarry Andrade

Aurino Gois

Ayani Muniz

Bruna Madureira

Camila Barreto

Caroline Ferraz

Célia Moura

César Bahia

Christian Pierre

Claudia Ragazzi

Cleliane Paiva de Oliveira

Danielle Dornas

Débora De Oliveira Santos

Débora Lopes

Deborah Oliveira

Dulce Toledo

Edgar Paulino

Elzimar Ribeiro

Emiliane Filgueira

Esdras

Eudiana Olivier

Eunice Macedo

Eva

Evaldo Oliveira

Evandro Freitas

Filipe Rena

Francielle Carvalho

Gabriela Ferreira

Gil Bertho Lopes

Guilherme Lopes

Gilson Pego

Giovana Silva

Iara Barros

Inara Emilia

Iracema Fenix

Isabela Couto

Januele Viana

Jaqueline Almeida

Jefferson Matias

Jefferson Pinheiro

Jefferson Souza

Jessica Bitencourt

Jéssica Lara

Jessica Ribeiro

Jorge França

Joseane Teixeira

Juliana Simão

Jussara Porto

Kátia Silva

Kelly Piu

Laís Oliveira

Laís Oliveira

Letícia Lacerda

Lilian Nunes

Ló Ribeiro

Luciene Maximiano

Luis Giulianetti

Luiz Rena

Madson Alexandre

Manoela Coscarella

‎Mara Andrade

Marcia Maria

Marco Melo

Marcus Vinícius

Malu Babu

Makô Ramos

Maria Aparecida

Marilaine RRabelo

Marisa Queiroz Nogueira

Marlon Nogueira

Max Tovar

Michele Nakashima

Moysa Resende

Natane Francele

Pamella Cristine

Paola Lages

Pautília

‎Priscila Coimbra

Rafa Morais

Rafael Inácio

Raisa Ribeiro

Reinaldo Pimenta

Renata Borges

Rhayane Medeiros

Rodrigo Porfirio

Rose

Sabrina Olteaanu

Shirlei Salgado

Solange Zomer

"Sorriso"

Stefany Francis

Suelem Alves

Tamara Carlos

Thaline Bárbara

Thamara Quirino

Tiago Guimarães

Tião Meighan

Valquiria Lira

Vania Franco

Valéria

Walter Pratto

Wanderson Francisco

Wend Rodrigues